Riscos de dormir em um colchão inflável

Se você ainda não teve a surpresa de ir para a casa de um parente ou amigo e encontrar com um colchão inflável para dormir, pode esperar muito em breve por isso. O modelo está sendo vendido amplamente como solução para visitas rápidas e espaços pequenos, e custa bem mais barato que um colchão normal. Um produto deste para casais sai por R$ 50 e um para solteiro por R$ 30. É ou não mais barato que um modelo comum e simples? Mas o preço compensa o seu uso?

Riscos de dormir em um colchão inflávelColchão inflável não deve ser usado no dia a dia

A expressão popular “uma vez só não mata” pode ser usada perfeitamente em um colchão inflável. Você pode dormir com ele sim, mas não torne o produto parte de sua qualidade do sono, pois você não a terá. Mesmo bem cheio o colchão mexe muito, o que já não lhe dará um sono tranquilo se você acorda fácil. A maior parte das pessoas se incomoda com o barulho que o plástico mais grosso faz aos movimentos em cima dele, o que não é nada agradável para um sono tranquilo.

Colchão inflável prejudica a sua coluna

O maior problema de um colchão inflável é que ele prejudica a sua coluna. Quanto mais pesado ele é e menos cheio estiver, mais ele vai ceder ao peso do corpo e acaba por prejudicar bastante a sua coluna. Pode ser bacana nos primeiros dias, mas dormindo com a coluna abaixo do nível da cabeça o seu corpo pode sofrer bastante e problemas de desvio de coluna podem surgir no futuro. Todo cuidado é pouco com a saúde. 

Mas, se só tiver um colchão inflável, não recuse não. Por uma noite apenas ele não vai fazer mal algum, não é mesmo? Mas evite dormir mais de dois dias com tal colchão, pois seu pescoço, ombros e colunas vão sentir a ausência do conforto.

 

One Response to “Riscos de dormir em um colchão inflável”

  1. Bruno Nunes disse:

    Olá sou fisioterapeuta e eu mesmo durmo há aproximadamente dois meses em um colchão de ar. Aqui em casa toda a minha família aderiu a este modelo que tem dado ótimos resultados proporcionando conforto no trato músculo esquelético a todos nós. Creio que se houver malefícios é em casos específicos e isolados em pessoas que possuem distúrbios circulatórios, respiratórios, processos alérgicos, enfim não podemos generalizar. Obrigado pelo artigo e qualquer dúvida entre em contato comigo através do email brunofisioarte@hotmail.com ou no Google+ Bruno Nunes. Até logo

Comente o Artigo